A sua marca está preparada para receber uma enxurrada de críticas?

Qual é o propósito da sua empresa?

Publicado em: 06 de setembro de 2018 – Categoria: Negócios – Tags: Nike, NFL, Racismo, Ativismo, PublicidadeColin Kaepernick

Por Cristiano Santos

Fundador da Kamus, designer web especialista em criação de sites com WordPress focado em negócio; pai, marido e goleiro de fim de semana.

Já imaginou você criar uma campanha bem bacana, com forte engajamento político que mostre uma posição social forte da sua marca com uma questão social importante? Imaginou? Pois é, a Pepsi também imaginou participar mais ativamente sobre os movimentos sociais de protestos e criou uma campanha em vídeo estrelada pela modelo Kendall Jenner. Ela aparece fazendo um ensaio fotográfico na frente de um prédio onde se inicia uma passeata e ela se sensibiliza e adere ao protesto. O vídeo foi considerado “pior anúncio de todos os tempos” por supostamente banalizar o assunto abordado. A repercussão foi gigantesca, e a Pepsi retirou a sua campanha do ar.

Mas e se fosse a sua marca, como você faria nessa situação?

Tentaria debater com o público e defenderia o conceito da campanha? Fingiria que nada estava acontecendo e deixaria a campanha no ar mesmo assim, ou faria como a Pepsi que reconheceu o erro e retirou a campanha do ar? O irônico nessa campanha é que o conceito é justamente fazer com que a sociedade seja mais ativa aderindo aos protestos e foi justamente um movimento popular que derrubou o vídeo. Será que a Pepsi imaginou esse final? Com certeza não. Uma coisa é certa, comunicar é planejar, medir e se reinventar. Adivinhem em qual a fase a Pepsi está agora!

Esse artigo é útil para alguém? Compartilhe!

O que achou do artigo? Comente o que achou!

© 2016 – 2018 Kamus – Hub de Profissionais – (21) 98412-8528 – falecom@kamus.com.br – CNPJ 26.649.828/0001-69

Mentira tem perna curta, principalmente na Internet!

O professor Gustavo Guanabara é o criador do ótimo canal Curso em Vídeo. Nele você pode acompanhar a produção de vários tipos de cursos de linguagem de programação, aplicativos, entre outros, além de vídeos sobre o mercado de tecnologia e claro, educação. Tudo de graça!

Guanabara é produtor de conteúdo pro Youtube e ontem ele publicou esse vídeo que explica a denúncia de um autor sobre uma técnica para manipular as visualizações dos vídeos no Youtube e assim gerar mais receita com publicidade.

Mas antes de você continuar lendo a minha resenha, eu sugiro que você assista o vídeo do Guanabara para entender o funcionamento da fraude e como essa história terminou.

Ok, todos nós concordamos que em nenhum especto fraude não é legal.

Na Internet é possível fazer praticamente qualquer coisa e no longo dos meus 8 anos de carreira, eu já vi de tudo um pouco e situações como essa se repetem muito, infelizmente.

A questão é que não faltam ferramentas e técnicas para auxiliarem a fraude e é muito fácil cair na tentação de inchar os números e manipular os resultados em detrimento próprio. Mas acreditem, as pessoas estão cada dia mais engajadas com a Internet é técnicas fraudulentas fazem parte do repertório de entendimento de cada vez mais pessoas, inclusive os clientes!

Então empresário reflita um pouco e me responda: será que vale à pena comprar visualizações, curtidas, seguidores ou fãs?

Na Kamus nós achamos que não. Aqui nós acreditamos no engajamento junto ao usuário, tratando-o com respeito e foco. Afinal, nosso trabalho é criar uma comunicação mais humana, menos impessoal e fraudar dados definitivamente não é o nosso verbo!