A sua marca está preparada para receber uma enxurrada de críticas?

Qual é o propósito da sua empresa?

Publicado em: 06 de setembro de 2018 – Categoria: Negócios – Tags: Nike, NFL, Racismo, Ativismo, PublicidadeColin Kaepernick

Por Cristiano Santos

Fundador da Kamus, designer web especialista em criação de sites com WordPress focado em negócio; pai, marido e goleiro de fim de semana.

Já imaginou você criar uma campanha bem bacana, com forte engajamento político que mostre uma posição social forte da sua marca com uma questão social importante? Imaginou? Pois é, a Pepsi também imaginou participar mais ativamente sobre os movimentos sociais de protestos e criou uma campanha em vídeo estrelada pela modelo Kendall Jenner. Ela aparece fazendo um ensaio fotográfico na frente de um prédio onde se inicia uma passeata e ela se sensibiliza e adere ao protesto. O vídeo foi considerado “pior anúncio de todos os tempos” por supostamente banalizar o assunto abordado. A repercussão foi gigantesca, e a Pepsi retirou a sua campanha do ar.

Mas e se fosse a sua marca, como você faria nessa situação?

Tentaria debater com o público e defenderia o conceito da campanha? Fingiria que nada estava acontecendo e deixaria a campanha no ar mesmo assim, ou faria como a Pepsi que reconheceu o erro e retirou a campanha do ar? O irônico nessa campanha é que o conceito é justamente fazer com que a sociedade seja mais ativa aderindo aos protestos e foi justamente um movimento popular que derrubou o vídeo. Será que a Pepsi imaginou esse final? Com certeza não. Uma coisa é certa, comunicar é planejar, medir e se reinventar. Adivinhem em qual a fase a Pepsi está agora!

Esse artigo é útil para alguém? Compartilhe!

O que achou do artigo? Comente o que achou!

© 2016 – 2018 Kamus – Hub de Profissionais – (21) 98412-8528 – falecom@kamus.com.br – CNPJ 26.649.828/0001-69

Como é a jornada do cliente na Kamus?

Certamente você já ouviu falar da Jornada do Consumidor. Existem muitos sites com centenas de artigos ensinando técnicas e metodologias sobre que tipo de conteúdo e abordagem usar em cada fase.

Mas esse não é o objetivo desse artigo.

Hoje eu quero contar pra você que chegou até esse site, já leu sobre a forma que trabalhamos aqui, mas ainda não entendeu direito como tudo funciona. Esse artigo foi criado para explicar e influenciar você a tomar uma decisão de compra: a contratação de um dos nossos produtos.

Apertem o cinto!

Vamos iniciar por onde tudo começa: a sua necessidade!

Imaginemos que a sua empresa é um escritório de contabilidade. Vocês não possuem um site, nem redes sociais. Só um logotipo. Ao chegar no nosso site através do artigo que fala sobre ‘cases’ de sucesso na Internet vocês acharam interessante existirem empresas mais sérias que fazem uma comunicação muito diferente nos seus sites e nas redes sociais.

Mas aí pintou o receio!

Como uma empresa de contabilidade pode se comunicar assim sem passar uma imagem de irresponsabilidade? Afinal, estamos falando de contabilidade. Um serviço mega sério.

Pois é, nós compreendemos que é difícil entender, por isso nós vamos facilitar e criamos uma linha do tempo para você entender as etapas de trabalho e como a sua empresa poderá a ser outro ‘case’ de sucesso de comunicação.

Vamos lá:

1ª Fase – Contratação

  • VOCÊ ESCOLHE UM PRODUTO
    Como a necessidade é um site, você escolheram o produto “Criação de site WordPress com layout exclusivo“. A Kamus enviará um e-mail com o orçamento, prazos de produção, e se a empresa estiver de acordo, é só retornar aprovando.
  • CONTRATANDO A KAMUS
    Na sequência a Kamus providenciará um e-mail com os dados para pagamento e agendará uma data para conversar sobre o briefing do projeto. (Para as empresas da cidade do Rio de Janeiro a reunião será presencial, as demais cidades, a reunião será remota via Whatsapp ou Hangout.)

2ª Fase – Planejamento

  • BRIEFING DO PROJETO
    Onde tudo começa. Essa reunião tem como objetivo conhecer a empresa e seus gestores, para traçar um perfil do estilo, abordagem, e claro, vamos conversar muito sobre o negócio e seu mercado. Dessa reunião nascerá o documento chamado “Briefing do projeto” que servirá de guia para todas as tomadas de decisões.
  • ANÁLISE S.W.O.T.
    Agora a Kamus fará uma profunda pesquisa de mercado para criar um segundo documento chamado “Análise S.W.O.T.“, com objetivo de definir as Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats) da empresa para traçar uma estratégia de comunicação frente ao mercado.
  • ARQUITETURA DE INFORMAÇÃO
    Uma vez traçada a estratégia, agora é vez de definir a Arquitetura de Informação, ou seja, planejar todos os elementos de comunicação das páginas para ser usado como base da criação de conteúdo e layout. Nessa fase criaremos o documento “Arquitetura de Informação e Estrutura de Páginas“, que será usado por todos os profissionais.

3ª Fase – Produção

  • REDAÇÃO WEB
    Entra em produção o profissional de criação de conteúdo. O objetivo dele é criar todos os textos que irão compor o site, sempre levando em consideração a estratégia da abordagem, estilo de comunicação e metas de conversão a serem atingidas.
  • DESIGN WEB
    Nessa fase o designer web cria todas as telas do layout do site. Começando pelas telas de smartphones, passando pelo tablet e terminando no desktop. A meta é criar uma interface responsiva que seja acessível em todos os navegadores e plataformas.
  • DESENVOLVIMENTO WEB
    Fase de implementar o layout no CMS WordPress e garantir o funcionamento do site tanto na parte externa (front-end) quanto interna (back-end). O site precisa funcionar corretamente em todos os navegadores e plataformas.

4ª Fase – Lançamento

  • TESTE DE USO
    Última fase antes do lançamento, a ideia aqui é testar todas as páginas e elementos de interação como botões de formulários, links e outros para buscar possíveis erros para serem corrigidos.
  • LANÇAMENTO
    Fazer a migração da versão de testes para o servidor final, abrir o site e gerar muitos negócios!
  • TREINAMENTO DE USO
    Com o site no ar, é hora de fazer o treinamento com a equipe que irá atualizá-lo para que tenham autonomia de uso.

Em todas as fases, o seu papel como cliente é interagir comentando, aprovando e reprovando as demandas. E você fará isso sem precisar ficar escrevendo inúmeros e-mails que normalmente ficam lotando a sua ‘inbox‘ e acabam perdidos sem resposta.

Na Kamus nós utilizamos a plataforma Trello para controlar a produção. Cada demanda citada aqui está num ‘card‘ com tudo que é necessário para que os coworkers possam trabalhar nela. O Trello é super flexível, fácil de usar, tem uma curva de aprendizado super-rápida e o melhor de tudo, você pode usar um perfil gratuito para acessar o seu projeto, basta cadastrar-se nesse link.

E aí, compreendeu como será a sua jornada?

Garanto que ela será simples, focada e como resultado, você terá o melhor produto para começar a gerar negócios!

Qual é a voz da sua marca e qual é a percepção do seu público?

Não sois máquina! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar… os que não se fazem amar e os inumanos!

Esse é um trecho do filme “O Último Ditador” (The Great Dictator – 1940) de Charles Chaplin, o primeiro em que ouvimos a sua voz. Até então ele havia feito dezenas de filmes mudos, e resistiu durante muito tempo em aderir ao cinema com som, mas quando o fez, produziu essa obra-prima!

A voz ajudou a transmitir um conceito de reflexão proposta pelo personagem de Chaplin, mas também pode ser a expressão de uma marca, produto ou empresa.

Como o seu público percebe a voz da sua marca?

Será que ele acha que a vida dele fica melhor com as informações que a sua marca passa? Ou quem sabe a percepção é que a sua marca é divertida, engajada ou relevante? Claro que nem sempre o público consegue perceber corretamente a sua voz.

Mas nesse caso, é preciso então voltar para o lápis e papel e começar o planejamento novamente.

Um ótimo exercício é assistir o vídeo do músico Dave Grohl para o evento SXSW de 2013. Ele discursou sobre o seu processo de descoberta da sua própria voz quando mais jovem, que gerou a sua expressão como baterista da banda Nirvana nos anos 90 e depois na banda do Foo Fighters.

Vale o exercício!

Depois de assisti-lo, volte aqui e comente como você acha que é a voz da sua marca.

Por que a sua empresa ainda não tem um site que vende?

Certamente porque você contratou alguém para fazer um layout e não para desenvolver uma solução para o seu negócio! E eu não estou dizendo com isso que design não vende. Não muito pelo contrário. O design auxilia a venda e motiva o consumo. Avaliar uma peça visual de um site apenas pela estética e não pelo eficácia em negócios, é um tremendo desperdício!

Na Kamus nós entendemos que todo site é uma peça de comunicação, e como tal, precisa ter objetivos claros e metas a serem atingidas. A criação é baseada na conversão e mesmo que o seu negócio não transacione através do site, a tomada de decisão do consumidor passa por essa comunicação e documentar essa tarefa para criar uma solução visual é fundamental.

O usuário está no centro de tudo

Criar layouts que ignorem a necessidade do usuário é o mesmo que rasgar dinheiro. Num mundo onde não há mais o conceito “entrar na Internet”, pois nós estamos na Internet o tempo todo através dos dispositivos móveis (leia o artigo sobre site responsivo), dar ao usuário aquilo que ele necessita é inteligente e faz bem ao seu negócio.

Todo layout deve ter o usuário como o centro de tudo! É preciso mapear os seus desejos, necessidades e só então podemos desenvolver soluções visuais para atendê-lo.

Mas se a sua empresa ainda tem um site que você acha lindão, mas não vende, ou pior, nem sabe se vende, está na hora de um redesign.

Você não acha!?

Como eu posso participar dos projetos na Kamus?

Quando Tim Berners-Lee criou a primeira página de Internet do Mundo em 1991, ele imaginava que a sua criação ajudaria a troca de informação entre pessoas dando acesso a qualquer tipo de assunto de qualquer lugar do planeta. Passados mais de 35 anos, hoje é praticamente impossível viver fora da Internet uma vez que estamos conectados praticamente 100% do tempo.

E se estamos sempre conectados, os novos negócios moldam a nova economia e empresas não podem mais se dar ao luxo de não possuírem uma presença online, seja através dos seus sites ou redes sociais. Na Kamus nós acreditamos que a comunicação forma novas oportunidades de negócios e montamos times multidisciplinares para isso.

Designers, desenvolvedores, redatores e planners, todos são bem-vindos na Kamus!

Aqui focamos o trabalho de nossos projetos usando a inteligência coletiva, onde cada profissional contribui para o sucesso de um cliente. Não é a toa que nós chamamos vocês de coworkers!

Como cada projeto deve atingir centenas de milhares de pessoas, nada mais inteligente do que o time tenha voz e contribua criando uma melhor experiência para usuário, além de integrar melhor as disciplinas, tão departamentalizadas pelo mercado.

Na Kamus não temos barreiras, nem mesas, nem plaquinhas na porta. Cada um trabalha onde quiser e como quiser. Só 3 coisas são sagradas na Kamus: Briefing, prazo e criatividade!

Seu site Wix gera negócio para a sua empresa?

Se você respondeu não para essa pergunta, continue a leitura, pois esse artigo foi escrito para você!

Wix é uma plataforma de construtor de sites no estilo faça você mesmo bastante popular na Internet, e que muitos empresários tem usado como opção de comunicação para as suas empresas. É uma plataforma de fácil aprendizado, que em poucos minutos você cria um perfil, escolhe o ‘layout‘ e rapidamente você tem um site no ar, moderno e com a possibilidade de ser incrementado com mais de 200 aplicativos, potencializando o seu projeto.

Mas a pergunta que fica é:

Será que você consegue gerar VALOR para o seu negócio através de um site que você mesmo fez?

Com certeza não!

Ao contrário do que diz o ator Shia Labeouf no vídeo “Just do it!“, seus sonhos não deixarão de serem sonhos só porque você mesmo faz a comunicação da sua empresa!

Comunicação é para profissionais de comunicação.

Aqui na Kamus nós acreditamos na força do time para criar soluções plurais, uma vez que entendemos que isso é uma ciência multidisciplinar. Antes a comunicação era feita de um para muitos, sem segmentação alguma num esquema totalmente ditatorial.

Hoje, o cliente está em todas as plataformas e espera uma comunicação individualizada, e o que propomos aqui é unirmos forças, empresários e Kamus para focarmos nos clientes.

“Nós sempre inovamos começando pelo ‘cliente’ e trabalhando de trás para frente. Isso se torna o nosso ‘padrão de qualidade’ de como inovar na Amazon.”

(Jeff Bezos, CEO da Amazon)

Jeff Bezos trabalha toda a experiência do usuário em primeiro lugar e por isso a Amazon ocupa uma posição de destaque do e-commerce mundial. O foco é comunicar sob a óptica do cliente!

Agora seja sincero, qual é resposta você acha que serve para a pergunta do título?

Como eu vou acompanhar a produção do que é feito?

Nós sabemos o quanto é difícil lidar com a comunicação em equipe quando estamos num projeto. Em geral são muitos e-mails com cópias para todos do time, muitas mensagens agrupadas, outras separadas, isso sem falar dos e-mails com assuntos genéricos em vez de específicos, entre outras situações.

Isso definitivamente não é produtivo, e pior, o projeto fica comprometido.

Na Kamus nós usamos a plataforma Trello para gerenciar os projetos dos nossos clientes. Com ela o fluxo de produção é centralizado, bem como a comunicação com a equipe e cliente, seja pelo browser, tablet ou smartphone.

Baseado na metodologia Kanban, que visa manter o fluxo de produção sem interrupções, com uma visão clara das demandas e dos possíveis gargalos, o Trello se torna um grande aliado nas tomadas de decisões da produção, agregando muito valor nos projetos.

Conhecendo a plataforma Trello

Para entender o funcionamento do Trello é preciso conhecer os seus principais itens. Começamos pelo ‘board‘ (quadro, em português), que é o local onde o projeto estará.

No ‘board‘ definimos quem faz parte do projeto adicionando todos os membros da equipe, inclusive o cliente.  Para isso, todos devem possuir uma conta na plataforma. O cadastro é gratuito e dá pra criar um perfil em menos de 2 minutos.

Dentro de cada ‘board‘ é possível criar várias ‘lists‘ (listas), de acordo com as necessidades do projeto. As ‘lists‘ funcionam como fases no processo de produção. Na Kamus nós organizamos os projetos com as seguintes fases:

  • Inbox – Aqui temos o repositório de todas demandas do projeto.
  • Doing – Quando uma demanda está nessa lista, significa que estamos executando as suas respectivas tarefas naquele momento.
  • Homologation – Lista de conclusão da demanda. Aqui é o momento de avaliar o que foi feito e comentar os possíveis ajustes.
  • Review – Uma vez homologado, a demanda que é movida para essa lista, todas as novas demanda sugeridas nele deverão ser executadas.
  • Done – Quando uma demana chega nessa lista, significa que tudo está correto e implementado.

Por fim, o último item é a própria demanda em si, que é representada pelo ‘card‘ (cartão). Nela, nós configuramos quem atuará no ‘card‘, que tipo de demanda é, quando precisa ficar pronta, além de outras informações.

Dessa forma, o processo é todo feito através da movimentação dos ‘cards‘ através das ‘lists‘ evitando ter que lidar um volume de e-mails gigante enquanto a produção é feita.

Quais as vantagens desse formato?

A metodologia Kanban nos permite ter um fluxo de produção muito contínuo, independente da quantidade de pessoas envolvidas. Como as tarefas são independentes, cada membro trabalha na sua demanda conforme a sua conveniência. O papel da Kamus é acompanhar a produção e garantir que todos mantenham o fluxo, ajustando-o quando necessário.

Na plataforma Trello isso fica muito claro. Dá facilmente para perceber quando uma demanda não evolui mudando de fase. E isso nos permite trabalhar na solução ou ajuste rapidamente, enquanto todas as outras demandas continuam sendo concluídas.

Até mesmo começar um projeto é bem simples com o Trello. Como os produtos da Kamus possuem escopo fechado, nós já temos os modelos prontos de todos os produtos e em menos de 5 minutos, já é possível criar um ‘board‘ para um novo projeto. A ideia é que na Kamus a experiência na produção do seu projeto seja simplesmente espetacular! Que seja sem estresse e rápido, dando espaço para você focar naquilo que você mais precisa:

Na solução dos seus negócios!

O que é “Escopo fechado” e como isso influencia a contratação na Kamus?

No artigo passado eu contei que a ideia da Kamus surgiu da repetição do formato dos projetos que eu estava fazendo ao longo dos anos. Claro que isso não significa que os projetos eram iguais. Não, muito pelo contrário. Todos tinham características próprias, além da personalidade da empresa que havia me contratado.

Mas então, o que é “escopo fechado” afinal?

A palavra escopo significa “aquilo que se pretende atingir, é a finalidade, o alvo que foi estabelecido como meta final”. Na Kamus, escopo do projeto são as tarefas que devem ser cumpridas para que o produto seja entregue baseado nos seus objetivos.

Isso significa que as tarefas são recorrentes, mas a particularidade em cada uma delas são individuais, portanto, não limitam o projeto.

Vamos ilustrar com um exemplo prático. Todos os projetos que contratarem o produto “Criação de site WordPress com layout exclusivo“, terão as seguintes etapas de produção:

  • Configuração inicial
  • Análise S.W.O.T.
  • Arquitetura de Informação
  • Wireframe
  • Criação de layouts em PSD
  • Gestão de Conteúdo
  • Teste de uso
  • Lançamento
  • Treinamento WordPress

Agora imagine que a sua empresa é um escritório de contabilidade, por exemplo. Há nesse mercado um conjunto de páginas que são fundamentais para o seu negócio, certo? Esse mesmo conjunto de páginas não serve para projetos de empresas como Casa de Festas, Clínica dentária ou fábrica de rodas.

Para cada uma dessas empresas a comunicação será feita conforme a necessidade levantadas no briefing junto com o cliente. A voz da comunicação desse projeto é descoberta na fase “Análise S.W.O.T.“, onde a pesquisa irá mostrar como o mercado dessa empresa atua e qual é a percepção do seu público consumidor. E isso não tem nada a ver com escopo!

(Cena da série de humor “Silicon Valley” da HBO, onde o personagem Jared está tentando ensinar para o seu time o conceito da Análise S.W.O.T.)

O Escopo é fechado, mas a criatividade é ilimitada!

Agora que vocês já entenderam que o escopo não limita a criatividade dos produtos da Kamus, é fundamental esclarecer que qualquer tipo de negócio é bem-vindo por aqui. Todos os coworkers possuem liberdade para criar soluções para cada tipo de negócio. Mais do que isso, nossos coworkers são estimulados a participar, independente da sua área de atuação.

O trabalho de cultura é feito internamente no canal do Slack da Kamus onde diariamente levantamos temas de cada área para debatermos e acima de tudo, pensarmos numa comunicação cada vez mais focada na experiência do usuário, sobretudo nos negócios dos clientes.

E se você é empresário e quer saber mais como a Kamus pode auxiliar a sua empresa a criar uma comunicação mais engajada com o seu público, acesse a página dos nossos produtos e converse conosco!