Trate o seu cliente como o Pearl Jam trata o seu público

Criada em 1990 com músicos remanescentes de Green River e Mother Love Bone, Pearl Jam é uma banda de Seatle (Estados Unidos) e teve forte influência no chamado ‘movimento Grunge‘, estilo musical que criou uma geração de fãs devotos.

A relação da banda com os fãs é muito bem retratada no filme Pearl Jam Twenty, dirigido por Cameron Crowe (também fã da banda), que mostra o hábito de mudar o ‘setlist‘ todos os shows por onde se apresentam, tocando de forma única para cada cidade onde passam.

No filme é mostrado como o vocalista e líder da banda, Eddie Vedder imagina o show baseado no comportamento do público local e só então define o ‘setlist‘, para desespero dos músicos que precisam estar bem ensaiados em todo repertório que conta com 10 álbuns.

A base de fãs sabe disso, e vê nesse hábito como mais motivo ainda para idolatrar a banda e comparecer sempre nos shows, pois sabem que estarão vivenciando algo único, uma vez que os ‘setlists‘ não se repetem.

Que lição podemos aprender com Pearl Jam?

Mercadologicamente falando, a banda trabalha com conceito de escassez e deixa isso sempre claro para o público que lota os estádios para assistir aquele show único.

Mas acima disso, o fato de analisar como o público daquela cidade, daquele país é, mostra que a banda foca na conversão ao máximo uma vez que mira no comportamento do público.

O resultado é sempre um show que toca no seu desejo e os motiva a comparecerem novamente nos shows, aumentando a recorrência e retenção.

A prova é o número absurdo de fãs que correm as cidades junto do Pearl Jam, a ponto de serem reconhecidos pelos integrantes, mesmo durante nos shows!

Isso é relacionamento, isso é comunicação com público!

Saiba o que a sua empresa deveria aprender com o filme Logan

Os heróis possuem super-poderes e são capazes de qualquer coisa para salvar o planeta diariamente. Seus feitos são sempre épicos e são praticamente invencíveis. A sociedade depende dessa ajuda para sobreviver e ela adora os seus heróis a ponto de endeusá-los!

Durante muito tempo a comunicação das empresa se portou como os heróis de quadrinhos.

Todas as marcas possuíam super-qualidades, e eram capazes de salvar as nossas vidas todos os dias! As marcas eram incríveis e estavam sempre na preferência de 8 entre 10 pessoas, independente do seu segmento.

As líderes de mercado lançavam moda e ditavam tendências de consumo. Todos queriam ser iguais às pessoas dos comerciais de TV.

Felizmente esse tempo passou!

A internet surgiu e o acesso à informação deu voz ao consumidor. Cada dia mais o público deseja um comportamento mais humano das empresas. Tal qual Logan é retratado no filme mais recente do nosso X-men favorito.

Nele, nosso herói ainda possui super-poderes, mas também envelhece, fica cansado, e mentalmente abalado, dividido. Logan presenteia o público com uma visão mais humana de um herói desgastado pela luta ao longo dos anos. O resultado é um filme mais crível, mais pé no chão, ainda que seja um filme de herói.

O mesmo deveria ser feito pela sua empresa!

Comunicar pela Internet não é só dizer que seus produtos e serviços são incríveis, ou que o seu público consumidor adora a sua marca. É preciso humanizar a relação, aproximar do seu público, da sua realidade, dos seus desejos e necessidades.

Ok, não é fácil fazer isso. Mas todos nós já sabemos que grandes poderes requerem grandes responsabilidades não é mesmo?!